tpc
  • Español
  • English
  • Português
NIA 570 Negócio em Movimento

NIA 570 Negócio em Progresso

Share

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

Definição do Negócio em Progresso

O Negócio em Progresso surge quando uma entidade continuará seus negócios num futuro previsível. As demonstrações financeiras para fins gerais são preparadas sob a premissa de continuidade, a menos que a administração pretenda liquidar a entidade, cessar as operações ou não haja outra alternativa realista.

Objetivo da Auditoria Financeira

Em uma auditoria financeira, o objetivo e responsabilidade do auditor é obter evidências de auditoria suficientes para avaliar se a Administração manteve uma hipótese de negócio em progresso preparando suas demonstrações financeiras. Da mesma forma, a responsabilidade do auditor é informar a Administração sobre qualquer incerteza em relação à capacidade da entidade de continuar como negócio em progresso durante a auditoria financeira.

Considerações na avaliação da hipótese do Negócio em Progresso

NIA 570 nos fornece, como auditores ou consultores empresariais, orientações de aplicação para a avaliação do negócio em progresso, sendo nossos principais objetivos os siguentes:

  1. Obter evidências de auditoria suficientes da administração para avaliar se as demonstrações financeiras com fins gerais têm sido preparadas sob a hipótese do negócio em progresso.
  2. Determinar se existe ou não incerteza relacionada a eventos ou condições que lançam dúvidas sobre a hipótese do negócio em progresso.
  3. Determinar as implicações para o relatório de auditoria.

Para avaliar se a capacidade da empresa continua como negócio em progresso, os juízos de valor terão que estar sob os seguintes fatores:

  • O grau de incerteza associado com o desempenho da empresa.
  • A complexidade da Empresa relacionada à natureza e condições de suas atividades, bem como os impactos de fatores externos.
  • Quaisquer julgamentos sobre o futuro próximo se basearão nas informações mais recentes.

Como se mencionou nos fatores para avaliar a capacidade da empresa de continuar como negócio em progresso, os acionistas e gerentes precisarão prestar atenção ao grau de dificuldade ou risco associado ao negócio, tais como risco de carteira, fornecimento e capacidade de pagamento, risco de dívida e saída de pessoal qualificado. Além disso, a capacidade de enfrentar novas leis ou medidas que o Governo possa tomar relacionadas com as atividades da Empresa.

Caso existam fatos ou condições questionáveis durante a avaliação da suposição de continuidade, deverão se informar nas demonstrações financeiras para alertar os usuários a possibilidade de que a empresa não possa continuar com suas atividades, baseando-se nas provas de auditoria obtidas.

Incerteza Material e Avaliação do Auditor

Hoje as empresas correm o risco de continuar suas atividades devido à COVID-19 e ao isolamento social (quarentena) que a mesma provocou. Durante este período, as empresas tiveram que cumprir e suspender suas atividades ou operar de forma limitada através do teletrabalho.

Os acionistas e gerentes de empresas enfrentam o grande desafio de reiniciar e desenvolver suas atividades, avaliando alternativas de empreendimento para gerar benefícios econômicos às empresas e seus trabalhadores enquanto cumprem com os protocolos de saúde e segurança.

Este é um impacto significativo sobre as demonstrações financeiras das empresas. Assim, nós, como auditores, devemos avaliar se as informações reveladas nas demonstrações financeiras estão de acordo com o NIC 1 ” Apresentação de Demonstrações Financeiras” para usar o julgamento profissional para determinar se existem incertezas materiais que possam afetar a capacidade das empresas de continuar como uma empresa em funcionamento.

Noticias Relacionadas

Como podemos ajudá-lo?

    Para entrar em contato conosco, você deve preencher o seguinte formulário