NIIF 16 – Arrendamentos

NIIF 16 – Arrendamentos

Comparte esta noticia

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Tratamento contábil

Avaliação do contrato

A administração deve avaliar se um contrato é, ou contém, um contrato de arrendamento:

  • Identificação do bem com direito de uso.
  • Direito de obter benefícios econômicos.
  • Direitos de dirigir como e para que finalidade o bem é utilizado.
  • Prazo dos arrendamentos por mais de 12 meses.
  • Alto valor.

Definir o prazo de arrendamento

O termo do arrendamento deve refletir a expectativa razoável do período durante o qual o ativo será utilizado, pois esta abordagem fornece as informações mais úteis nas demonstrações financeiras:

  • Determinar o período não-cancelável do arrendamento.
  • Refletem a expectativa razoável do período durante o qual o bem será utilizado.

Avaliação da taxa de juros

Para calcular o valor atual dos pagamentos do arrendamento, é necessário determinar uma taxa de desconto, que pode ser:

  • A taxa de juros implícita no contrato de arrendamento.
  • A taxa de empréstimo incremental do locatário.

A gestão financeira deve apoiar a área de contabilidade, citando a taxa de juros no mercado financeiro.

Determinação do valor presente e do custo amortizado

O arrendatário deverá reconhecer um direito de uso do bem e um passivo do arrendamento correspondente ao valor atual dos pagamentos previstos no final do arrendamento. O ativo de direito de uso deve então ser depreciado de acordo com a NIC 16 e o passivo deve ser tratado como um passivo financeiro e mensurado ao custo amortizado:

Informações a serem divulgadas

Um inquilino deve revelar:

  1. Taxa de depreciação de ativos para direito de uso por classe de ativo subjacente.
  2. Despesas com juros sobre as obrigações de arrendamento.
  3. Despesas relacionadas a arrendamentos de curto prazo contabilizadas pela aplicação do parágrafo 6. Estas despesas não precisam incluir despesas relacionadas a arrendamentos de um mês de duração ou menos.
  4. Esta despesa não precisa incluir despesas relacionadas a arrendamentos de curto prazo de bens de baixo valor incluídos no parágrafo 53(c).
  5. Despesas relativas a pagamentos de arrendamento variável não incluídas na mensuração das obrigações de arrendamento.
Islava Zulema Ruiz Quiroz
Lic. em Contadoria Pública

Noticias Relacionadas

Contribuintes especiais no Equador
Impostos

Contribuintes especiais no Equador

Os contribuintes especiais e agentes de retenção de imposto de renda no Equador são regulados pela Lei Tributária Interna (Ley del Régimen Tributario Interno, doravante

LEER NOTICIA »

Como podemos ajudá-lo?

    Para entrar em contato conosco, você deve preencher o seguinte formulário