tpc
  • Español
  • English
  • Português
Os Poderes do SAT na Guatemala

As Faculdades da SAT na Guatemala

Share

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

A SAT (Superintendencia de Administración Tributaria – Superintendência de Administração Tributária) surgiu em 1997 como uma entidade descentralizada e autônoma do setor público com jurisdição em toda a Guatemala, que busca facilitar o cumprimento das obrigações tributárias dos contribuintes através de um conjunto de ações.

Assim, tem atribuições e poderes conferidos por lei para cumprir com suas obrigações. Este artigo descreve os principais poderes da Administração Tributária.

Atribuições e Faculdades da SAT

De acordo com o Artigo 98 do Código Tributário da Guatemala, aprovado pelo Decreto nº 6-91 e suas emendas, as faculdades da Administração Tributária para verificar o correto cumprimento das normas tributárias são os seguintes:

  • Solicitar informações de pessoas físicas ou jurídicas, e em caso de ser responsável, pode solicitar os elementos que constituem a base tributável para uma determinação correta.
  • Exigir o pagamento de impostos, juros e multas.
  • Verificar o cumprimento de obrigações formais, tais como declarações de impostos.
  • Sancionar os contribuintes ou responsáveis, de acordo com o Código Tributário e suas infrações.
  • Organizar o sistema de cobrança.
  • Realizar as avaliações de bens e direitos, no caso que o contribuinte não tenha fornecido previamente informações sobre seu valor.
  • Solicitar a colaboração de outros órgãos governamentais.
  • Verificar inventários de bens e mercadorias.

Outras Atribuições e Faculdades da SAT

De acordo com o Artigo 98 A do Código Tributário, a Administração também pode ter as seguintes faculdades ou atribuições:

  • Estabelecer um endereço eletrônico ou caixa postal por acordo mútuo com o contribuinte.
  • Estabelecer alguns procedimentos para manter livros, faturas, entre outras coisas.
  • Trocar informações fiscais quando houver acordo com outras Administrações Tributárias, sempre que seja apenas para fins relacionados com auditoria e controle fiscal.
  • Estabelecer acordos de cooperação mútua com outras Administrações Fiscais.
  • Atualizar o RTU (Registro Tributario Único – Registro Tributário Único) do contribuinte, ex officio.

Noticias Relacionadas

Como podemos ajudá-lo?

    Para entrar em contato conosco, você deve preencher o seguinte formulário