• Español
  • English
  • Português

Aplicação das NIIF 10 na Argentina

Marco regulatório

Na Argentina, a estrutura contábil avalia diferentes possibilidades normativas ao analisar e mostrar os diferentes elementos das demonstrações financeiras. As normas disponíveis que podem se aplicar são as seguintes:

  1. As Normas Internacionais de Informação Financeira ( NIIF).
  2. As Normas Internacionais de Informação Financeira para PMEs (NIIF para PMEs).
  3. As Normas contábeis profissionais emitidas pela FACPCE (Federación Argentina de Consejos Profesionales en Ciencias Económicas – Federação Argentina de Conselhos Profissionais em Ciências Económicas) (Resoluções Técnicas – RT -).

Existem atividades econômicas nas quais alguns contribuintes aplicam as NIIF e outros não, dada a natureza obrigatória para alguns contribuintes e a liberdade de escolher para outros. Da mesma forma, haverá contribuintes com a mesma situação econômica e financeira que apresentem demonstrações financeiras com ativos, passivos e resultados diferentes, dependendo da implementação ou não destas NIIF.

Demonstrações Financeiras Consolidadas

A RT 26 da FACPCE indica que as entidades que apresentam demonstrações financeiras consolidadas junto com suas demonstrações financeiras individuais e aquelas que só apresentam suas demonstrações financeiras individuais por não exercer controle ou controle conjunto sobre outras entidades, devem aplicar as NIIF (obrigatoriamente ou opcionalmente) completamente e sem modificações, exceto uma: Nas demonstrações financeiras individuais, os investimentos em subsidiárias (entidades controladas), entidades controladas em conjunto ou coligadas nas quais seja mantida uma influência significativa, devem ser contabilizados pelo método de equivalência patrimonial de acordo com o IAS 28 e com os mesmos ajustes incorporados nas demonstrações financeiras consolidadas. Este critério difere daquele estabelecido pelo IAS 27 para o caso acima mencionado, já que prevê a sua mensuração: ao custo ou ao valor justo, se puder ser mensurado de forma confiável. Esta exceção visa assegurar que o patrimônio, os resultados e eventualmente os demais resultados abrangentes, atribuíveis aos acionistas da entidade controladora e decorrentes das demonstrações financeiras consolidadas, coincidam com os reportados nas demonstrações financeiras individuais e estejam sob as normas legais vigentes na Argentina, dependendo de quais decisões corporativas se baseiam nas demonstrações individuais e não nas consolidadas.

A este respeito, a Argentina aplica as NIIF 10 completamente e sem modificações.

Implementação das NIIF 10

A Norma Internacional de Informação Financeira No. 10 ( NIIF 10) Demonstrações Financeiras Consolidadas tem como objetivo estabelecer os princípios para apresentar e preparar as demonstrações financeiras consolidadas quando uma entidade controla uma ou mais entidades diferentes.

Para conseguir este objetivo:

  1. Uma entidade que controla uma ou mais entidades distintas (subsidiárias) tem que apresentar as demonstrações financeiras consolidadas.
  2. Define o princípio de controle e o estabelece como a base da consolidação.
  3. Estabelece como o princípio de controle é aplicado para identificar se um investidor controla uma investida e, portanto, deve consolidar tal entidade.
  4.  Estabelece os requisitos contábeis para preparar as demonstrações financeiras consolidadas.
  5.  Define uma entidade de investimento e estabelece uma exceção para consolidar certas subsidiárias de uma entidade de investimento.

O princípio da consolidação é o controle de um investido, razão pela qual nos referimos à definição estabelecida nesta Norma:

Controle de uma empresa investida

Um investidor controla um investido quando está exposto ou tem direitos a rendimentos variáveis de sua implicação com a investida e pode influenciar em tais rendimentos através de seu poder sobre a investida.

Se uma entidade possui uma porcentagem significativa das ações de uma subsidiária, considera-se que esta controla e mantém o poder de influenciar a tomada de decisões sobre suas atividades operacionais e financeiras. Portanto, deve-se consolidar de acordo com as NIIF 10.

Noticias Relacionadas

NIIF 16 do ponto de vista do locatário

As NIIF (Normas Internacionais de Informação Financeira) 16 estabelece as diretrizes a serem seguidas para o reconhecimento, mensuração, apresentação e declaração dos arrendamentos, tanto como arrendador quanto como arrendatário. Este

LEER NOTICIA »

NIIF e sua aplicação na Espanha

O processo de adoção pela União Européia das Normas Internacionais de Contabilidade ( IAS/NIIF) levou a Comissão Européia a recomendar que as contas anuais consolidadas preparadas pelas empresas listadas fossem

LEER NOTICIA »