O Regime Tributário em Honduras

O sistema tributário em Honduras é regido por um sistema baseado no princípio da territorialidade dos rendimentos tanto para pessoas físicas como jurídicas.

Este regime inclui impostos diretos e indiretos e mesmo regimes especiais para assuntos aduaneiros, quando não existem regimes especiais para micro ou pequenas empresas.

Este artigo fornece informações sobre os principais aspectos do regime tributário em Honduras e os regimes aduaneiros especiais.

Imposto de Renda sobre Entidades Jurídicas

De acordo com a Lei do Imposto de Renda, este imposto é cobrado sobre qualquer tipo de rendimento derivado do trabalho, capital ou uma combinação destes.

Neste caso, a taxa correspondente para este tipo de pessoas nos termos do artigo 22º da referida lei é de 25%, o qual é calculada sobre a base tributável, sendo esta última constituída pelo renda bruta menos as deduções permitidas por esta lei.

No caso de pessoas jurídicas, o imposto é pago através de adiantamentos trimestrais com vencimento em 30 de junho, 30 de setembro e 31 de dezembro, sendo o último pagamento da declaração de impostos no dia 30 de abril de cada ano.

Imposto sobre o Ativo Líquido

As pessoas jurídicas domiciliadas em Honduras deverão tributar a uma taxa de 1% sobre o valor de seus ativos líquidos, que aparecem no dito deste menos as deduções permitidas pela lei.

Imposto sobre funcionários e pessoas físicas

A taxa aplicável para isso dependerá de uma escala progressiva, na qual poderão ser aplicadas taxas de 15% a 25%.

Regimes Especiais

Honduras tem diferentes regimes especiais, sendo dois dos mais importantes a “Zona Franca” e o RIT (Régimen de Importación Temporal – Regime de Importação Temporária).

Zona Franca

O seu objetivo é estabelecer uma zona de livre comércio em Honduras para que as empresas se dediquem à exportação.

Para obter este benefício, deve-se solicitar uma autorização à Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Entre os benefícios deste regime estão a isenção do pagamento de impostos alfandegários, internos, de consumo e outros impostos que poderiam ser cobrados sobre as mercadorias na zona franca.

Regime de Importação Temporária (RIT)

Sob este regime, o objetivo é incentivar as empresas a exportar, mesmo aquelas que não tenham se beneficiado de outra lei.

Estes benefícios incluem a suspensão dos direitos alfandegários e outros impostos de importação relacionados com matérias-primas e as mostras. Também isenta o pagamento do imposto de renda relacionado com os lucros da exportação de bens a países não pertencentes à América Central.

Noticias Relacionadas

Regimes fiscais no Peru

Os regimes fiscais são categorias pelas quais os contribuintes, sejam pessoas físicas ou jurídicas, que realizam atividades geradoras de renda de terceira categoria, devem ser incorporados para pagar seus impostos.

LEER NOTICIA »