• Español
  • English
  • Português

Definição de Residência Fiscal na Colômbia

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter

O conceito ou definição de residência para fins fiscais é fundamental em qualquer sistema tributário, pois, com base nisso, as pessoas físicas tributarão a totalidade de sua renda em uma determinada jurisdição. Esta última também se denomina tributação da renda de fonte mundial, geralmente sujeita a taxas de imposto de renda diferentes daquelas aplicáveis a não-residentes.

Na Colômbia, todos os residentes fiscais tributarão sua renda obtida no território nacional, bem como sua renda de origem estrangeira. Portanto, este artigo explica o conceito de residência fiscal neste país e seus efeitos.

Quem são considerados residentes fiscais na Colômbia?

De acordo com o artigo 10 do Estatuto Fiscal, as pessoas físicas que cumpram qualquer uma das seguintes condições são consideradas residentes neste país:

  • Permanência no país por mais de 183 dias de calendário, incluindo os dias de entrada e saída. A referida permanência pode ser contínua ou descontínua, mas dentro de qualquer período de 365 dias consecutivos de calendário.

Quando este último inclui mais de um período tributável, a pessoa é residente no segundo ano ou período:

  • Está isento de tributação no país para fins diplomáticos devido à relação com o serviço externo colombiano e em virtude das disposições da Convenção de Viena sobre relações diplomáticas durante o respectivo ano ou período tributável.
  • Os nacionais que se reunirem com qualquer uma das seguintes pessoas durante o período tributável:
    • Ter um cônjuge, parceiro ou filhos com residência fiscal na Colômbia.
    • Ter uma renda de cinqüenta por cento (50%) ou mais da fonte nacional. Portanto, será necessário dividir a renda total, seja ordinária ou extraordinária da fonte colombiana, durante o ano tributável para o qual a residência é determinada entre a renda total de fontes nacionais e estrangeiras no referido período.
    • Ter administrado ativos no país representando cinqüenta por cento (50%) ou mais da totalidade de seus ativos. Para este fim, o termo administração será considerado como a gestão ou conservação desses bens, direta ou indiretamente.
    • 50% ou mais de seus ativos são de propriedade do país.
    • Não comprovam sua condição de residentes estrangeiros à Administração Tributária quando for necessário.
    • Ser residentes fiscais em um país qualificado pelo Governo Nacional como um paraíso fiscal.

Como provar a condição de residência no exterior?

Como se indicou acima, a Administração Tributária poderá solicitar uma comprovação de residência no exterior, para a qual as pessoas físicas nacionais deverão apresentar um certificado de residência no exterior emitido pelo país onde residem na DIAN (Dirección de Impuestos y Aduanas Nacionales – Direção de Impostos e Alfândegas Nacionais).

Quem não se consideram residentes fiscais na Colômbia?

De acordo com o parágrafo 2 do artigo 10 do Estatuto, os nacionais que cumpram qualquer uma das condições estabelecidas no ponto 3 do citado artigo, na condição de que seja qualquer uma das seguintes condições:

  • Ter 50% ou mais de sua renda anual como fonte na jurisdição em que esteja domiciliado.
  • Ter 50% ou mais de seus bens na jurisdição em que esteja domiciliado.

Existe alguma disposição especial para a suspensão da contagem dos 183 dias devido à COVID-19?

Devido à COVID-19 e ao fechamento da fronteira, muitos dos estrangeiros que entraram na Colômbia permaneceram neste país devido à situação.

A esse respeito, a questão da contagem dos 183 dias para estabelecer a residência fiscal na Colômbia, tornou-se importante, exigindo que o DIAN se pronuncie sobre o assunto e as medidas de suspensão devido à Emergência Sanitária.

A Administração Fiscal sob o Conceito No. 612 de 2020 indicou que as disposições dos artigos 1 a 10 do Estatuto Tributário não têm sido suspensas pelo Estado de Emergência.

Noticias Relacionadas

Regimes fiscais no Peru

Os regimes fiscais são categorias pelas quais os contribuintes, sejam pessoas físicas ou jurídicas, que realizam atividades geradoras de renda de terceira categoria, devem ser incorporados para pagar seus impostos.

LEER NOTICIA »

Contacte-nos
Nossos serviços Solução de negócio

Para se comunicar conosco você precisa preencher o seguinte formulário