Lei do Imposto sobre a Renda da Costa Rica

Lei do Imposto sobre a Renda da Costa Rica

Comparte esta noticia

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

A Lei do Imposto de Renda foi introduzida no sistema tributário costarriquenho em 1988, através da Lei nº 7092; no entanto, foi reformada ao longo do tempo, sendo uma das últimas modificações introduzidas pela Lei para o Fortalecimento das Finanças Públicas.

Esta norma é de grande relevância para a legislação tributária do referido país, pois nele estão previstos diferentes tipos de impostos aos quais os contribuintes costarriquenhos serão afetados, tais como o imposto sobre o lucro, o imposto único sobre a renda do trabalho e os impostos sobre remessas do exterior.

O objetivo deste artigo é fornecer informações sobre os principais aspectos de cada um dos impostos estabelecidos por esta lei.

Imposto sobre os lucros

De acordo com o Artigo 1 da Lei, o Imposto de Renda é cobrado de pessoas jurídicas, pessoas físicas ou jurídicas sem personalidade jurídica, domiciliadas no país e que realizam atividades lucrativas na Costa Rica.

Fato gerador

Também, conforme indicado no Artigo 2, o fato gerador deste imposto será o recebimento ou a acumulação de renda, em dinheiro ou em espécie, recorrente ou ocasional, proveniente de uma atividade remunerada de origem costarriquenha.

Entende-se como renda ou receita gerada no território nacional e derivada de bens localizados, capital utilizado ou serviços prestados na Costa Rica, durante um determinado período fiscal.

Também é considerada dentro de tais atividades a obtenção de qualquer renda de capital e ganhos ou perdas de capital, de uma pessoa física ou jurídica.

Período fiscal

De acordo com o artigo 4º da Lei, o período fiscal será de um ano e se estenderá de 1º de janeiro a 31 de dezembro, exceto por regras especiais.

Determinação da Base Tributável

O imposto de renda é cobrado sobre a renda líquida, para o qual certas despesas devem ser subtraídas da renda bruta a fim de determinar o valor da renda tributável, desde que estejam diretamente relacionadas com a geração de renda e que tenham documentação comprobatória suficiente.

A este respeito, deve-se considerar que a regra indica certas despesas que não são dedutíveis da renda bruta, de acordo com o Artigo 9, tais como o valor de melhorias permanentes, impostos de renda e de vendas, lucros ou dividendos pagos aos sócios, entre outros.

Da mesma forma, existem certas despesas cuja dedutibilidade é limitada, tais como juros não-bancários, que não podem exceder 20% do EBITDA (lucro antes de impostos, depreciação e amortização) da empresa, conforme indicado no Artigo 9 bis, para os quais deve ser acordada uma taxa de juros correta a fim de que a dedução seja aplicada.

Taxa ou Tarifa

A taxa de imposto sobre o lucro na Costa Rica depende do nível de renda bruta do contribuinte:

Receita Bruta

Taxa
Até ¢54.303.000,00

10%

Até ¢109.228.000,00

20%
Mais de ¢109.228.000,00

30%

Embora a renda bruta deva ser verificada para estabelecer a porcentagem da tarifa, deve ser considerado que o imposto será calculado com base na renda líquida.

Declaração

A data de vencimento da declaração de imposto de renda dependerá do final do ano de cada empresa.

Imposto único sobre a renda do trabalho

De acordo com o Artigo 32 da Lei do Imposto de Renda, as pessoas físicas domiciliadas na Costa Rica que recebem renda de trabalho pessoal dependente, aposentadoria ou outra consideração por serviços pessoais estão sujeitas a este imposto.

Renda tributada

A renda que é afetada por este imposto será as seguintes:

  1. Salários, salários, bônus, comissões, pagamento de horas extras, royalties e bônus.
  2. Per diems, gratificações e ações no caso de executivos, diretores e outros membros de uma corporação, mesmo que não seja estabelecida uma relação de dependência.
  3. Outros rendimentos de natureza semelhante aos acima mencionados.
  4. Aposentadorias e pensões de qualquer esquema.

Taxas de impostos

De acordo com o artigo 33 da lei, este imposto terá uma taxa de escala móvel, que será aplicada à renda líquida.

Lucro Líquido 

Taxa
Até ¢3.628.000,00

Não aplicável

Sobre o excesso de ¢3.628.000,00 até ¢5.418.000,00

10%
Sobre o excesso de ¢5.418.000,00 até ¢9.038.000,00

15%

Sobre o excesso de ¢9.038.000,00 até ¢18.113.000,00

20%
Sobre o excesso de ¢18.113.000,00

35%

Crédito Fiscal

Os contribuintes de tal imposto podem considerar o seguinte como um crédito contra ele:

  1. A quantia de ¢1.570,00, para cada criança, desde que a criança seja menor de idade, tenha alguma deficiência física ou esteja no ensino superior.
  2. O valor de ¢2.360,00 por cônjuge, no caso de ambos os cônjuges serem contribuintes, somente um deles poderá ficar com o crédito.

Imposto sobre Remessas do Exterior

Este imposto é cobrado sobre todas as receitas de fontes costarriquenhas destinadas a países estrangeiros.

Fato gerador

Este imposto tem como fato tributável o pagamento da renda ou benefício da fonte costarriquenha, ou a única disposição destes a pessoas não domiciliadas na Costa Rica.

Renda de fontes costarriquenhas

O artigo 54 da Lei estabelece que serão considerados como renda de fontes costarriquenhas:

  1. Os provenientes de imóveis localizados na Costa Rica, que incluem aluguéis, usufrutos por título oneroso.
  2. Aqueles produzidos pelo uso do capital.
  3. Aqueles originários de atividades civis, comerciais, agrícolas ou pesqueiras.
  4. Aqueles que são considerados aguinaldo ou também chamados de décimo terceiro mês que são pagos ou credenciados pelo Estado ou pelo setor privado.
  5. Os pagamentos pelo uso de patentes, suprimentos, marcas, royalties e prêmios de seguro de qualquer tipo.

Contribuinte do imposto

As pessoas jurídicas ou físicas domiciliadas no exterior que recebem renda de fontes costarriquenhas são consideradas contribuintes do imposto. Entretanto, as pessoas físicas ou jurídicas que efetuarem a remessa serão consideradas solidariamente responsáveis pelo pagamento do imposto.

Taxas

Com relação a este imposto, a base tributável será o valor total da renda enviada, que será multiplicado por uma taxa cujo valor dependerá do tipo de atividade, com alíquotas de 5% a 25%.

Noticias Relacionadas

Como podemos ajudá-lo?

    Para entrar em contato conosco, você deve preencher o seguinte formulário