Logo TPC Group
  • Español
  • Português
  • English

Alienação de ações entre partes relacionadas

A alienação de ações refere-se à venda ou transferência de ações de uma empresa de um acionista para outro. No contexto dos mercados financeiros

A alienação de ações refere-se à venda ou transferência de ações de uma empresa de um acionista para outro. No contexto dos mercados financeiros, as ações representam a propriedade de uma parte de uma empresa. Portanto, esse processo implica a transferência da propriedade das ações e pode resultar em implicações financeiras e fiscais.

Se as partes relacionadas tiverem uma transação de alienação de ações, elas estarão no escopo dos regulamentos dos Preços de Transferência, segundo o Artigo 32.º-A da Lei do Imposto da Renda.

A partir do Decreto Legislativo 1539, se modifica o parágrafo 2 do Artigo 32 da Lei do Imposto de Renda para estabelecer o valor do mercado, quando não se aplica o valor de cotação à alienação de ações ou participações acionárias representativas do capital.

Metodologia Descrição
Método de fluxos de Caixa descontados É aplicável quando a pessoa jurídica comprova um horizonte previsível de fluxos de caixa futuros ou possui elementos, tais como licenças, autorizações ou intangíveis, que respaldam a existência de tais fluxos de caixa. O valor do mercado calculado segundo esse método deve ser respaldado por um relatório técnico que contenha a informação mínima estabelecida pelo Regulamento.

 

Deve-se observar que essa metodologia não se aplicará quando:

 

ü O cedente possuir uma participação acionária inferior a 5% das ações e participações societárias representativas do capital pago da pessoa jurídica, cujas ações ou participações societárias estão sendo transferidas.

ü A renda acumulada no exercício tributável anterior da empresa emissora não exceda 1.700 Unidades Tributárias (S/. 7.820.000)).

Método de equivalência patrimonial Quando o método do fluxo de caixa descontado não for aplicável, o valor da equivalência patrimonial será o valor do mercado.

Por outro lado, o Decreto Supremo n.º 326 – 2022-EF modifica o artigo 19 do Regulamento da Lei do Imposto da Renda com relação ao valor do mercado dos valores mobiliários e estabelece considerações para aplicar as metodologias de fluxo de caixa descontado e de equivalência patrimonial, conforme detalhado abaixo:

Metodologia Descrição
Método de fluxos de caixa descontados Projeção:

 

ü Período do fluxo de caixa, que deve ser de pelo menos dez (10) anos. Caso a unidade de negócios ou a atividade econômica da empresa dure um período mais curto, considera-se o saldo da duração.

 

ü Taxa de desconto:

 

Fluxo de caixa da empresa: WACC.

Fluxo de caixa do acionista: COK

 

ü Valor da continuidade: valor residual.

 

ü Outras considerações: para a projeção das principais contas de fluxo de caixa, podem se considerar a taxa de crescimento do setor econômico, a variação esperada dos preços ou a taxa de crescimento das vendas com base em informação histórica, entre outros.

 

Determinação do valor das ações ou participações acionárias da empresa emissora:

 

ü Fluxo de caixa da empresa:

 

Ø Fluxo de caixa da empresa:

 

a)   Soma-se o valor total dos fluxos de caixa futuros descontados ao seu valor atual.

 

b)   Ao resultado obtido no sub-item anterior adiciona-se ou deduz-se, se for o caso, a dívida por obrigações financeiras, o caixa, o valor de avaliação dos ativos não operacionais, as contingências e outros ativos disponíveis para a venda, entre outros.

 

c)   O resultado obtido no sub-item anterior divide-se pelo número de ações ou participações societárias emitidas.

 

ü Fluxo de caixa do acionista:

 

Ø Fluxo de caixa da empresa

 

a)    Soma-se o valor total dos fluxos de caixa futuros descontados ao seu valor atual.

 

b)    Ao resultado obtido no sub-item anterior adiciona-se ou deduz-se, conforme o caso, os juros, a diferença entre o principal da dívida pelas obrigações financeiras adquiridas menos o principal das obrigações financeiras concedidas ou adjudicadas, o valor da avaliação dos ativos não operacionais, as contingências e outros ativos disponíveis para a venda.

 

c)     O resultado obtido no sub-item anterior divide-se pelo número de ações ou participações societárias emitidas.

 

Metodologia Descrição
Método de equivalência patrimonial  

ü O balanço utilizado para o cálculo do valor do patrimônio da pessoa jurídica deve ter sido concluído dentro de noventa (90) dias antes da referida alienação e auditado por uma empresa de auditoria, domiciliada no país e que esteja atualmente registrada no registro de empresas auditoras numa faculdade de contadores oficialmente credenciados.

 

ü Quando o capital social da pessoa jurídica for reduzido dentro de noventa (90) dias antes da alienação, o balanço no qual se determina o valor do patrimônio da pessoa jurídica será aquele que corresponder após a referida redução.

 

ü Após determinar o valor do patrimônio da pessoa jurídica, o valor das ações ou participações societárias calcula-se dividindo o valor de todo o patrimônio da empresa emissora pelo número de ações ou participações societárias emitidas, ajustando-se pela inflação para propósitos tributários, se necessário para a pessoa jurídica.

 

ü Quando for aplicado o último balanço fechado antes da data da alienação, acrescido pela taxa ativa do mercado médio mensal em moeda local, ele deve ter sido fechado dentro de noventa (90) dias antes da alienação e preparado conforme as normas contábeis oficializadas ou aprovadas, se for o caso, pelo órgão competente no país de domicílio ou residência da empresa emissora.

 

ü Se o capital social da pessoa jurídica for reduzido dentro de noventa (90) dias antes da alienação, o balanço no qual se determina o valor patrimonial da pessoa jurídica é aquele correspondente após a referida redução. A taxa ativa de mercado médio mensal em moeda local é aquela publicada pela Superintendência de Bancos, Seguros e Administradores Privados de Fundos de Pensões na data da alienação das ações ou participações acionárias, ou, caso contrário, a última publicada.

 

ü Quando o valor de avaliação for aplicado, ele será estabelecido dentro de 6 (seis) meses antes da data de alienação das ações ou participações acionárias..

Noticias Relacionadas

Considerações sobre o uso de comparáveis internos ou externos

Os Preços de Transferência tornaram-se um elemento-chave na gestão financeira de empresas que operam mundialmente. A necessidade de garantir que as transações entre partes relacionadas sejam feitas ao valor do mercado, exige uma análise de comparabilidade ideal, que aborde as comparações internas e externas.

LEER NOTICIA »