Logo TPC Group
  • Español
  • Português
  • English

138 países concordam num acontecimento histórico para implementar um acordo fiscal internacional 

A “Declaração de Resultados”, acordada por 138 países, envolve 20 meses de intensas negociações para implementar uma solução para os dois Pilares para enfrentar os desafios fiscais derivados da digitalização da economia.

138 jurisdições tributárias chegaram a um acordo sobre uma reforma global do sistema fiscal internacional. A “Declaração dos Resultados”, acordada na 15.ª Reunião da Estrutura Inclusiva, envolveu 20 meses de intensas negociações técnicas por parte dos delegados para continuar na implementação de uma solução para os dois pilares para abordar os desafios fiscais que surgem da digitalização da economia.  

A Declaração dos Resultados recentemente acordada apresentar-se-á aos Ministros das Finanças e aos Governadores dos Bancos Centrais na sua reunião na Índia na próxima semana. 

1. Contexto actual

Essas jurisdições são membros da Estrutura Inclusiva de Erosão de Base e Transferência de Lucros (BEPS) da OCDE, bem como do G20, e representam mais de 90% do PIB global. Ela reflete a colaboração e o engajamento entre todas as jurisdições, pequenas ou grandes, durante as negociações da Estrutura Inclusiva desde outubro de 2021. 

2. Abordagem do Pilar Um

A Estrutura Inclusiva planeja aprovar um relatório final sobre o Valor B do Pilar Um, que visa simplificar a administração das regras de Preços de Transferência para as administrações tributárias e incorporar o conteúdo principal nas Diretrizes de Preços de Transferência da OCDE até janeiro de 2024. 

I Nesse sentido, o Acordo Multilateral para implementar o Pilar 1 poderia ocorrer no segundo semestre de 2023, numa cerimônia organizada no final do ano, e deveria entrar em vigor ao longo de 2025, permitindo a consulta interna e os processos legislativos e administrativos aplicáveis em cada jurisdição.  

O trabalho adicional sobre o Montante B do Pilar Um, que será lançado na próxima semana com uma consulta pública até 1.º de setembro, está programado para se concluir até o final do ano. 

3. Solução dos dois pilares

Proporcionará estabilidade ao sistema fiscal internacional, tornando-o mais justo e funcionando melhor numa economia mundial cada vez mais digitalizada e globalizada. Posteriormente, garantirá uma distribuição mais justa dos lucros e dos direitos fiscais entre países e jurisdições com relação às maiores empresas multinacionais do mundo.  

A OCDE também preparará um plano de ação abrangente para apoiar a implementação rápida e coordenada, com apoio adicional e assistência técnica para aprimorar a capacidade de implementação dos países em desenvolvimento. 

Fonte: Transferpricingnews.com 12/07/23

Noticias Relacionadas

Considerações sobre o uso de comparáveis internos ou externos

Os Preços de Transferência tornaram-se um elemento-chave na gestão financeira de empresas que operam mundialmente. A necessidade de garantir que as transações entre partes relacionadas sejam feitas ao valor do mercado, exige uma análise de comparabilidade ideal, que aborde as comparações internas e externas.

LEER NOTICIA »