• Español
  • Português
  • English

Reclassificação para Contribuintes em Honduras 2023

Tegucigalpa MDC, 26 de maio de 2022, o SAR (Servicio de Administración de Rentas — Serviço de Administração de Rendas) anunciou a nova classificação para contribuintes por meio do Acordo SAR-125-2022, que permitirá maior controle sobre as grandes e médias empresas que geram perto de 80% da arrecadação fiscal do Estado de Honduras.

A Administração Tributária tem documentado e projetado critérios para a classificação dos contribuintes a fim de gerenciá-los corretamente. Nesse sentido, o seguinte segmento mostra brevemente cada um dos critérios incluídos na metodologia de classificação dos contribuintes.

Critério n.º 1: Arrecadação dos impostos internos

Este critério identifica os contribuintes que participam de 80% da arrecadação de impostos, obtendo um valor na sua classificação se estiverem no grupo que suporta uma alta percentagem das receitas tributárias.

Critério n.º 2: Renda bruta

Os dados administrativos das Declarações do Imposto da Renda identificam a renda bruta tributável dos contribuintes e geram um cálculo para atribuir uma pontuação mais alta às OTs que concentram uma quantidade maior de renda.

Critério n.º 3: Débito fiscal nos impostos da renda

Este critério identifica os contribuintes cujos níveis de vendas geram altos débitos fiscais.

Critério nº 4: Importação de bens

Utilizam-se os dados das importações das mercadorias da DUCA (Declaración Única Centroamericana — Declaração Única da América Central) para determinar a capacidade de um contribuinte em termos do comércio exterior.

Critério n.º 5: Total de ativos

Para determinar o montante do investimento de um contribuinte e a sua capacidade instalada, consideram-se os Ativos Líquidos Totais declarados no Imposto da Renda (IR) para Pessoas Jurídicas (PJ) e os Ativos Totais para Pessoas Físicas (IN) como um indicador do investimento do contribuinte no país.

Critério n.º 6: Agentes de retenção

Este critério classifica os contribuintes designados como agentes de retenção dos diversos códigos dos impostos e, com base no valor retido e pago às autoridades fiscais, se recebe um peso na classificação.

Critério n.º 7: Variáveis estratégicas

Para este critério, identificaram-se quatro variáveis de transcendência tributária: O segmento de maior risco tributário, a concentração da informação, o gasto tributário e a geração de empregos.

As mudanças na categoria de contribuintes consideram 721 como grandes contribuintes, dos quais 260 mantêm a sua categoria, 194 contribuintes médios e 267 pequenos se tornam grandes, conforme se observa abaixo:

Tamanho atual Tamanho novo Total
Grande Médio
Grande 260 104 364
Médio 194 257 451
Pequeno 267 1,688 1,955
Total 721 2,049 2,770

A atualização à classificação dos contribuintes aplicou-se a partir de 1.º do janeiro de 2023. Portanto, a administração tributária publicou a lista de todos os grandes e médios contribuintes para adaptar os seus sistemas e estejam preparados para as novas obrigações tributárias.

Noticias Relacionadas