Nicaragua

Preços de Transferência na Nicarágua

O regime de preços de transferência na Nicarágua foi introduzido pela Lei nº 822 ou “Lei de Concertação Tributaria” publicado em La Gaceta No. 241 de 17 de dezembro de 2012.

Embora o artigo 303 da citada lei tenha declarado que sua entrada em vigor seria em 1º de janeiro de 2016, devido à publicação da Lei nº 922 em dezembro de 2015, sua entrada em vigor foi prorrogada, no que diz respeito às regras de preços de transferência.

Assim, é somente a partir de 30 de junho de 2017, data em que as regulamentações sobre o assunto estão em vigor.

Preços de Transferência e o Princípio da Plena Concorrência


Os preços de transferência são entendidos como aqueles preços ou valores acordados para operações realizadas entre partes relacionadas ou também chamadas de transações entre empresas.

O princípio que rege os preços de transferência é o princípio da plena concorrência ou também denominado o princípio de “arm’s length” a base para isto é que os preços que regem as transações com partes relacionadas estão de acordo com o valor de mercado, ou seja, como se tivessem sido acordados por partes independentes.

Este princípio também está incorporado na legislação de preços de transferência da Nicarágua, no Artigo 96 da Lei, que estabelece que as operações entre partes relacionadas devem ser avaliadas de acordo com os preços acordados por terceiros independentes, em operações comparáveis.

Âmbito de Aplicação dos Preços de Transferência na Nicarágua


O artigo 95 da Lei indica o escopo objetivo dos preços de transferência, que abrange o seguinte:

  • Operações realizadas entre um contribuinte residente no país e partes relacionadas não-residentes.
  • Operações entre um residente e aqueles que operam sob o regime de zona franca.

Tais operações, como indicado no artigo acima, serão aquelas que têm efeitos na determinação do Imposto de Renda, no período fiscal em análise.

Definição de Partes Relacionadas na Nicarágua


De acordo com o Artigo 94 da Lei, são consideradas partes relacionadas as seguintes:

  • Quando uma empresa controla ou possui, direta ou indiretamente, outra empresa por pelo menos 40% de seu capital.
  • Quando duas empresas têm cinco ou menos pessoas que, direta ou indiretamente, controlam ou detêm em conjunto pelo menos 40% de participação na capital.
  • Duas empresas pertencem à mesma unidade de negócios.
  • Os empreiteiros ou associados, em um contrato de colaboração comercial ou uma joint venture, respectivamente, quando detêm direta ou indiretamente mais de 40% dos resultados ou lucros do contrato.
  • A pessoa residente no país em relação a seu agente ou distribuidor exclusivo residente no exterior.
  • A pessoa residente no país em relação a seus estabelecimentos permanentes no exterior.
  • O estabelecimento permanente localizado no país em relação à sua matriz no exterior.

Deve-se observar que para o primeiro caso indicado, um indivíduo também será considerado como detentor da proporção indicada no capital, se a propriedade do capital corresponde, direta ou indiretamente, ao cônjuge ou pessoa unida por uma relação familiar, seja por consanguinidade até o quarto grau ou por afinidade até o segundo grau.

Metodologia de Preços de Transferência na Nicarágua


A fim de determinar se os valores acordados em transações com partes relacionadas obedecem ao princípio da plena concorrência, o Artigo 100 da Lei estabelece que os seguintes métodos podem ser utilizados:

  • Método de Preço Comparável Não Controlado.
  • Método de Custo Adicional.
  • Método do Preço de Revenda.
  • Método de Participação nos Lucros.
  • Método da Margem Líquido de Transação.

Além disso, a norma indica que qualquer um dos três primeiros métodos listados acima deve ser usado como a primeira opção, o que for mais apropriado.

Caso, devido à complexidade das transações ou à falta de informações, estas não possam ser aplicadas, qualquer uma das duas últimas pode ser aplicada.

Declaração e Documentação de Preços de Transferência na Nicarágua


De acordo com o artigo 103 da Lei, os contribuintes devem ter, no momento da apresentação da declaração de Imposto de Renda, a documentação das operações com as partes relacionadas.

Tal documentação ou estudo de preços de transferência deve levar em consideração as informações relacionadas ao contribuinte e ao grupo empresarial ao qual pertence, bem como as relativas à descrição e análise das operações sujeitas às regras de preços de transferência.

O contribuinte só deve fornecer estas informações quando for exigido pela Administração Fiscal, para o qual terá um prazo de 10 dias úteis.

Até agora, nenhum regulamento ou disposição adicional foi estabelecido que indique a forma de retorno das informações sobre preços de transferência.

Sansões pelo Não Cumprimento dos Preços de Transferência na Nicarágua


A legislação de preços de transferência na Nicarágua não estabeleceu infrações e penalidades específicas para o não cumprimento da mesma.

Entretanto, se a Administração Fiscal fizesse um ajuste de preços de transferência, estaria cometendo a contravenção indicada no artigo 137 do Código Tributário Nicaraguense, que é multada em 25% do ajuste.

Newsletter

    Inscreva-se em nossa Newsletter internacional

    Como podemos ajudá-lo?

      Para entrar em contato conosco, você deve preencher o seguinte formulário

      Ultimas Noticias
      No posts were found for display
      Escritórios na Nicarágua
        Residencial Los Robles Nº 82, Manágua – Nicarágua
      contacto@tpcgroup-int.com
       +505 8666 6070
       +505 2278 6013
      Nicaragua