Logo TPC Group
  • Español
  • Português
  • English

Inovações na Documentação de Preços de Transferência no Chile

O Chile implementou várias inovações na documentação dos preços de transferência para se alinhar com as melhores práticas internacionais e melhorar a transparência fiscal. Algumas das principais inovações nesta área são apresentadas de seguida:  

Arquivo Local e Arquivo Mestre.  

Desde 2016, o Chile exige que as empresas multinacionais que atendam a determinados parâmetros apresentem um Arquivo Local e um Arquivo Mestre. O Ficheiro Local deve conter informações detalhadas sobre as transações intragrupo que afetam as entidades chilenas, enquanto o Ficheiro Principal deve fornecer uma visão geral do grupo multinacional, incluindo a sua estrutura organizacional, descrição de negócios, estratégias e políticas de Preços de Transferência.  

Relatório País por País  

O Chile adoptou também o Relatório País por País (CbC), em conformidade com as recomendações da OCDE. Este relatório, que é obrigatório para os grupos multinacionais com receitas consolidadas superiores a 750 milhões de euros, fornece informações agregadas sobre a distribuição global das receitas, dos lucros e das actividades económicas do grupo. O CbC permite às autoridades fiscais identificar potenciais riscos em matéria de preços de transferência e efetuar uma avaliação mais eficaz das políticas fiscais das multinacionais.  

Análise Comparativa e Benchmarking  

A regulamentação chilena exige análises comparativas e estudos de benchmarking para garantir que as transacções intragrupo são realizadas em condições de concorrência. As empresas devem utilizar dados de mercado comparáveis e aplicar métodos de preços de transferência reconhecidos internacionalmente para justificar as suas políticas de preços de transferência.  

Auditorias e fiscalidade  

A autoridade fiscal chilena aumentou as suas capacidades de auditoria e de controlo dos preços de transferência. Recorrendo a ferramentas tecnológicas avançadas e à análise de risco, foram intensificadas as revisões das transacções intragrupo para detetar e corrigir eventuais desvios às regras em matéria de preços de transferência.  

Acordos Prévios sobre Preços de Transferência (APAs)  

O Chile estabeleceu um quadro para os Acordos Prévios sobre Preços de Transferência (APA), que permite às empresas multinacionais obterem segurança quanto à aceitação das suas políticas de preços de transferência antes de efectuarem transacções. Os APP proporcionam uma maior segurança jurídica e reduzem o risco de litígios fiscais.  

Conclusão  

As inovações na documentação dos preços de transferência no Chile reflectem um esforço contínuo para melhorar a transparência e a equidade fiscais. As empresas multinacionais que operam no Chile devem acompanhar estas alterações regulamentares e assegurar o cumprimento dos novos requisitos de documentação para evitar sanções e otimizar o seu planeamento fiscal. 

Noticias Relacionadas